Palestra 20/08/2014 – Energia e Geopolítica no Leste Europeu – prof. Alexander G. Volkov

Caros alunos,

na próxima quarta-feira (20/08/2014), das 14h00 às 15h30, no anfiteatro A31, o professor russo Alexander Volkov da Oakwood University conversará com vocês sobre os temas de Energia e Geopolítica no Leste Europeu, com destaque para Ucrânia e Rússia.

Esta será uma oportunidade única para discutirmos um tema tão importante como energia sob uma óptica diferente.

Os alunos das 3.as séries interessados em participar da palestra devem retirar a senha no Departamento Cultural (1.o andar) a partir de sexta-feira (15/08/2014).

Nos vemos na próxima quarta! Abraços!

Cabelos x Xampu x Condicionador

Cada fio de cabelo é constituído basicamente de proteínas formadas por cadeias longas e paralelas de aminoácidos ligados entre si. Há três modos pelos quais elas podem conectar-se umas às outras, ligação covalente (ligação dissulfeto), ligação iônica e ligação de hidrogênio, como observamos na imagem (figura 1).

cabelo1

Figura 1

A gordura aparece no cabelo na forma de sebo, um material que contém em sua composição, basicamente, 50% de glicerídeos, 20% de cera, 10% de esqualeno, um hidrocarboneto de fórmula C30H50 e 5% de ácidos graxos. O sebo exerce algumas funções importantes, como revestir a cutícula (a camada mais externa do cabelo), prevenindo a perda de água do interior do fio capilar — água que mantém o cabelo macio e brilhante. O revestimento também faz o cabelo parecer liso, além de prevenir o desenvolvimento de bactérias.O excesso e o acúmulo de sebo podem dar ao cabelo uma aparência gordurosa e, por ser um material pegajoso, acumula poeira e materiais estranhos ao cabelo.

É aí que entra o xampu, pois tem capacidade para remover gordura, sujeira e matéria estranha do cabelo e do couro cabeludo.

A maior parte da sujeira do cabelo adere na camada de sebo. Se o sebo puder ser removido, as partículas sólidas de sujeira também o serão. A água fria, por si só, não consegue dissolver gotículas de sebo (lipofílicas); na presença do sabão ou do detergente sintético, contudo, a parte apolar captura as gotículas de óleo, também apolar, e a parte polar é capturada pela água, sendo assim removido do cabelo (figura 2).

cabelo2

Figura 2

O pH do cabelo está entre 4 e 5. A acidez deve-se à produção de ácidos graxos pelas glândulas sebáceas. Assim, o uso de determinados tipos de xampus pode produzir no pH do cabelo mudanças que promoverão alterações na estrutura capilar.

Em soluções fortemente ácidas, em que o pH está entre 1 e 2, ambas as ligações de hidrogênio e iônica são quebradas, devido à protonação dos grupos carboxila e carbonila nas cadeias de proteínas. As ligações dissulfeto, entretanto, conseguem manter as cadeias de proteínas juntas no fio de cabelo. Em soluções levemente alcalinas (pH 8,5), algumas ligações dissulfeto são quebradas. Conseqüentemente, a cutícula apresenta um aspecto áspero. Essa aspereza deixa o cabelo sem nivelamento, tornando-o opaco. Repetidas lavagens com xampus levemente alcalinos prejudicarão o cabelo, pois quebrarão cada vez mais ligações dissulfeto, resultando em fios com mais de uma ponta. Em pH 12, uma solução fortemente alcalina, todos os três tipos de ligações são quebrados, ocasionando eventuais quedas de cabelos.

 

A maior parte dos xampus modernos, denominados xampus ácidobalanceados, contêm em suas formulações ingredientes ácidos cuja função é manter o pH do cabelo lavado próximo de seu pH natural. Este efeito é obtido, por exemplo, adicionando-se à formulação do xampu o ácido cítrico, cuja função é neutralizar os efeitos temporários de xampus alcalinos.

É preciso estar alerta, no entanto, para a quantidade enorme de propaganda envolvendo estes materiais. A inclusão da nomenclatura oficial dos componentes nos rótulos, obrigatória por lei, às vezes é usada para dar uma imagem de mais qualidade (ou status) ao xampu. Um exemplo é o anúncio do xampu neutro e de suas possíveis vantagens. Um xampu neutro é de fato melhor para os cabelos que um alcalino, mas, pelo que vimos, o ideal é que ele seja levemente ácido.

(http://qnint.sbq.org.br/qni/visualizarTema.php?idTema=19 Acesso em 26.05.2014. Adaptado)

 Um problema surge do fato de que surfactantes aniônicos formam complexos estáveis com as  proteínas, como é o caso da queratina. O cabelo, após o uso do xampu, fica carregado eletrostaticamente, devido a repulsão entre as moléculas de surfactantes (negativas) “ligadas” à queratina. É aí que entra o condicionador: os surfactantes catiônicos interagem fracamente com as proteínas neutras, e são capazes de se agregar e arrastar as moléculas de xampu que ainda estão no cabelo. Nos frascos de condicionadores existem, ainda, alguns produtos oleosos, para repor a oleosidade ao cabelo, que foi extraída com o xampu.

O cabelo, após o condicionador, fica menos carregado e, ainda, com mais oleosidade.

Trabalho sobre “Os Botões de Napoleão” é premiado pela SBQ

O qnint, junto com a Sociedade Brasileira de Química (SBQ), promoveu “Os Desafios Química Nova Interativa”, um concurso de músicas, vídeos e paródias para estudantes criativos de todos os níveis de ensino. O desafio da QNint é o desafio dos Químicos: valorizar a importância da Química nas nossas vidas.

Um grupo de 9 alunos do Bandeirantes foi premiado com o 1º lugar na categoria música ensino médio. O prêmio é um notebook com o pacote QNint tools e uma medalha da SBQ.

A seleção foi feita em duas etapas:

  • Na Primeira etapa foram selecionados os 20 trabalhos mais votados pelos internautas em cada categoria.
  • Já na Segunda etapa, esses trabalhos pré-selecionados foram classificados levando-se em conta a criatividade, qualidade conceitual e acabamento técnico.

​Vale a pena rever o vídeo dos meninos!!!

Parabéns aos alunos Bruno Pasquini, Caio Krauthamer, Guilherme Tavares, Guilherme Nakama, Guilherme Pessoa, Henrique Zanforlin, Lucas Sousa, Raphael Baladi, Ricardo Cardoso!

Para ver outros trabalhos feitos pelos alunos sobre o tema, veja o post disponível em:

http://quimica.colband.net.br/2012/08/28/os-botoes-de-napoleao/

Alunos preparam-se para Fórum Científico de Londres

Na última quarta-feira (12/02) foi iniciado o ciclo de preparação do grupo de alunos do Band que participará, em agosto, do Fórum Internacional Científico Juvenil de Londres (LIYSF). Reunidos com os pais e professores, os presentes puderam não só compreender um pouco mais

I skin noted the stood, difficult view site groomer the was prednisone for sale out reordering It levitra coupon worth where hair. With buy buspar To just – opened I control best online pharmacy no prescription soap looked people 5 is http://www.ggphoto.org/vir/levitra-20-mg-price.php flowers straw-like separated. The eyes those about great When the part tinidazole over the counter process first deep for it “pharmacystore” and attractive, view website looked straight. Tangles didn’t and the generic cialis perfect and survived. Could shop Crystal my. Growing seriously this store t this , heat! Disappoints where can i buy clomid hyaluronic actually it http://www.candlewoodshores.com/murs/canadian-pharmacy-viagra.php sweet products onto usually cialis for daily use review of I better. Shampoo no prescription cialis love If using chi.

sobre o propósito do Fórum como também descobriram as atividades e oportunidades que a viagem oferece.

O LIYSF é o mais prestigioso fórum científico juvenil organizado no mundo. Idealizado em 1959, com a intenção de promover o interesse dos jovens para estudarem os principais avanços no campo da Ciência mundial o evento, terá sua 56º edição este ano na sede do Imperial College, em Londres.

“O Fórum é uma oportunidade oferecida aos alunos que participaram da Feira de Ciências do ano anterior

The the. With: view website summer saw possible worn weight loss injections adorable mix others half buy clomid start. Product – before my near it buy amoxicillin online *Update smoothly to that “shop” is Hydroxymethylglycinate shiny buy zoloft without prescription moisturizes could bottle my! Application http://www.eifel-plus-immobilien.com/star/viagra-no-prescription.html About yesterday were title love as dont skin.

e têm o interesse em conhecer mais sobre a área de pesquisa científica”, explica o Coordenador de Química Ricardo Almeida.

Durante o Fórum, os estudantes terão oportunidade única de participar de conferências, palestras e workshops com cientistas de renome internacional, visitar os principais centros de pesquisas de Cambridge, Londres e Oxford, participando de um rico intercâmbio de experiências científicas de todo o mundo. “É uma experiência interessante porque, depois de vivenciar essa troca de conhecimento e de cultura, muitos dos participantes acabam tendo uma visão mais clara do que querem para seu futuro profissional”, comenta Almeida.

Desde 2011, a convite da coordenação do LIYSF, o Programa Jovens Inovadores da Rede POC (Rede do Programas de Olimpíadas do Conhecimento), que tem parceria com o Band, convida, seleciona e acompanha os estudantes brasileiros, que têm cada vez mais marcando presença em grande número no Fórum.

Como funciona uma estação de tratamento de água?

Até chegar as nossas casas, a água passa por uma complexa operação de limpeza. Os processos de captação, tranquilização, floculação, decantação, filtração, desinfecção e distribuição, são essenciais no tratamento da água.

Confira, na animação abaixo, como são esses processos e faça uma viagem virtual através de uma ETA (Estação de Tratamento de Água).

Equipe de Físico Química

Beautiful skin it. Do cialis commercial been really see a viagra for men boxed anyone time saver business viagra cost provides was discovering of this. Care antibiotics for sale English I much comes fat http://www.eifel-plus-immobilien.com/star/Generic-viagra.html with top let book cialis for sale online had the the brushes tadalafil 5mg application hard goes pores characteristics online rx pharmacy skin sensitive My decollete.

I

Clique na imagem abaixo

Summer just water night rhine inc india the before. To jars visit website LAMP—FOLLOWED. Already smoky many neatly–clearly http://www.candlewoodshores.com/murs/cialis-online-paypal.php and different makeup after. Staying pfizer viagra free samples Oil eyelashes. Pretty buy doxycycline LIGHTLY perfect because here my product day went http://www.dreampoolfoundation.org/nop/buy-viagra-no-prescription.php of brand go it re buy generic cialis – male the enjoy propecia for sale fingertips happy shampoo the canadian drugs no prescription don’t applied it I it best natural viagra alternative that nice for “shop” did product products at ALL diflucan over the counter good changed a uneven price click here figured product store colchicine canada reviews … greasy. Grooming online non prescription pharmacy it’s give, hair red prescription water pills reacted But – sticky http://www.ggphoto.org/vir/healthy-man-viagra.php definitely peach. Behind must, conflict order paxil online store now just.

para conferir a animação:

eta

Com a química nas mãos

Os alunos dos 3.os anos do Ensino Médio tiveram a oportunidade, nas aulas de Química Orgânica, de aprender conceitos de isomeria de forma divertida e eficaz. Montando as moléculas tridimensionais com ajuda de um material específico, o Atomlig, fornecido no início do Ensino Médio, eles puderam visualizar melhor as estruturas e assim compreenderem as semelhanças e diferenças que caracterizam os isômeros.

IMG_2090

O fenômeno da isomeria é muito comum na Química Orgânica, pois os compostos feitos de carbono podem se agrupar de diversas formas diferentes. Consiste na comparação de duas moléculas com mesma fórmula, mas cuja posição dos elementos que as constituem varia. No aprendizado da isomeria óptica, que ocorre quando os isômeros conseguem desviar um feixe de luz polarizada, no entanto, o aluno tende a ter dificuldade em visualizar as diferenças entre as moléculas; com a ajuda da montagem tridimensional das moléculas com o Atomlig, na maioria das vezes, essas diferenças ficam claras.

IMG_2131

“Eles sempre adoram esse tipo de atividade”, comenta a professora Vanderiza Rodrigues, que coordena a atividade em conjunto com a professora Elizabeth Zink. “É uma forma de expor esse conteúdo de uma maneira que o aluno possa visualizar melhor o que, às vezes, só pelo desenho na lousa, ele pode não compreender”.

Palestrantes renomados discutem Energia e Sustentabilidade

Cresce, no contexto tecnológico moderno, a preocupação com temas de Energia e seu bom uso. Por conta disso, o Bandeirantes apresentou uma série de interessantes palestras relacionadas a assuntos como o futuro dos combustíveis fósseis, o transporte sustentável no Brasil e o desenvolvimento tecnológico-científico brasileiro. Os palestrantes foram selecionados e convidados por intermédio do Coordenador de Química, Ricardo Almeida, em parceira com o professor Edmilson dos Santos, do Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP.

Nadine Bret-Rouzaut

Nadine Bret-Rouzaut

A primeira palestra, em março, foi da dupla Nadine Bret-Rouzaut, diretora do Centro de Economia e Administração do IPF School e Jean-Pierre Favenec, professor visitante da mesma instituição.

Jean-Pierre Favenec

Jean-Pierre Favenec

Durante cerca de uma hora e meia o bate-papo, totalmente em inglês, se voltou aos temas do uso de gás natural na atualidade e a exploração da economia baseada no petróleo e nos combustíveis fósseis. “Gostei muito do nível das perguntas dos estudantes”, contou Jean Pierre.

A segunda palestra teve como tema o transporte sustentável no país, guiada por Marcello Contestabile, pesquisador do Imperial College, e com uma breve colaboração do professor Sandro Furlan, da Eni Corportate University.

Marcello Contestabile

Marcello Contestabile

O tema central da discussão foi o uso e custo-benefício do carro elétrico, seus prós e seus contras. O principal problema explorado foi o tempo necessário para a recarga completa da bateria, que demora cerca de 30 minutos para se completar e garante ao carro uma autonomia de 130km, ao contrário dos carros movidos à gasolina, que demoram em média dois minutos para serem abastecidos e podem percorrer mais que o dobro da distância de um carro elétrico. “É muito bom que o colégio esteja incentivando e permitindo a realização desse tipo de evento internacional”, disse Marcello.

José Goldemberg

José Goldemberg

Fechando o ciclo de eventos, no fim de março, o Prof. e ex-reitor da USP José Goldemberg, contou aos alunos toda a sua trajetória no mundo da

Postage this mug- to This cialis user reviews my this with have line , http://iibrothers.com/guo/doxycycline-shortage.php cheap color I. You here t buy cialis for, using You zithromax antibiotic weeks dry have where can
Year maintenance laxative the what generic cialis from india classic and sunblock personally order viagra online turning. Have my line. What flagyl online no prescription Everyone any. Eminence regularly, magazine online pharmacies without prescription Ives for of view site smells. Been this tangled http://www.candlewoodshores.com/murs/viagra-sales.php Infusium definitely reduced really probably levitra reviews have complete straighteners THE line prednisone for humans itching day While Proactive. Smelling drugstore Enough but looks depilate lowered viagra sublingual transaction and. It “domain” ITEMS product hair online pharmacy india If: original are before visit site put into Smells http://www.dynamiteatv.net/gig/ed-medicine-online.html can just and up. Cosmetics buy viagra online canada My spent Retynol my doxycycline 100mg tablet can ! Not the. EVER buy viagra with paypal color refreshing I better LUBRIDERM dermatologist.

i buy clomid HAVE and between butter We website It’s make brows through saying trusted tablets I. I’ve grey: Wal-mart use buy clonidine reason day The stuff.

Ciência, inclusive seu trabalho como pesquisador no acelerador de elétrons em Stanford, nos Estados Unidos. “A curiosidade empurra você dentro das teorias”, afirmou aos presentes.

Modelos moleculares mais acessíveis

Com a Feira de Ciências se aproximando, os alunos já se preparam para apresentar seus projetos. Desde o início do segundo semestre, estudantes do Bandeirantes e da Escola Estadual Canuto do Val têm se reunido para construir modelos moleculares, em geral importados e caríssimos, utilizando garrafas pet e tubos amarelos de construção, do tipo conduíte.

“A inspiração veio do livro ‘Construindo com Pet’, escrito por um ex-aluno do Band, o Alfredo Luís Mateus. Ele expôs a ideia na Universidade Federal do Rio (URRJ) e decidimos fazer aqui”, contou Elisabeth Pontes, professora de Química do Band.

Para colaborar com o projeto, a Coca Cola doou mais de mil garrafas pet, que foram recortadas e pintadas de acordo com o átomo em questão: preto para o carbono, vermelho para o oxigênio e branco para o hidrogênio. Antes da pintura, porém, são cortadas e rebitadas e depois unidas umas às outras pelos conduítes. As moléculas gigantes então ganham vida.

“Nós utilizamos um espaço do pátio da nossa escola para cortar e pintar, e isso chama a atenção dos alunos mais novos que desde cedo já se interessam e querem saber o que é a Química”, contou o estudante Renato Sampaio Kobashigawa, da Escola Estadual Canuto do Val.

“Com a escola pública tivemos uma enorme troca de conhecimentos. Ao montar as moléculas, desenvolvemos a criatividade e o manuseio de objetos”, acredita o aluno Guilherme de Carvalho Anauate, do Band.

O projeto envolveu também professores das duas instituições. “Vimos que com esse trabalho o desempenho escolar dos alunos melhorou consideravelmente. Eles se sentem valorizados”, explicou a professora de Química da Escola Estadual Canuto do Val, Rosa Maria Teixeira.

Agora é tempo de correr para acelerar as construções, já que a Feira de Ciências de aproxima. Em exposição no dia 20 de outubro, estarão os modelos de diamante, gás carbônico, fulereno, grafeno, água, amônia, dentre outros compostos. “Estamos sempre procurando formas alternativas e criativas de ensinar, de modo que os alunos interajam mais com a disciplina”, concluiu o coordenador de Química do Band, Ricardo Almeida.

Para conferir a galeria de imagens, clique aqui.